Pular para o conteúdo

custo de produção no campo cai pelo quarto mês consecutivo

- - - - - PUBLICIDADE - - - - -

Pelo quarto mês consecutivo, o Índice de Inflação dos Custos de Produção (IICP) apresentou queda no Rio Grande do Sul.

Em setembro, a retração foi de 4,04% em relação a agosto de 2022.

- - - - - PUBLICIDADE - - - - -

O Índice de Inflação dos Preços Recebidos pelos Produtores Rurais (IIPR) também manteve o movimento de deflação, ficando em 1,63% no último mês.

Os dados foram divulgados pela Farsul nesta quarta-feira (19).

Custo com fertilizantes

O custo com fertilizantes foi, novamente, o principal responsável pela queda do IICP apresentando queda em todas as culturas analisadas.

No acumulado em 12 meses, o indicador registrou uma inflação de 12,44%.

Já no acumulado do ano, entre janeiro e fevereiro, o resultado é uma deflação de 2,46%.

Porém, a Assessoria Econômica da Farsul, destaca que o resultado vem de uma base elevada.

“Não podemos esquecer que em 2021 o índice tinha acumulado inflação de 51,39%, logo a queda do índice era esperada em algum momento depois de tantas altas acumuladas no passado”, aponta o relatório.

Já o resultado do IIPR de setembro foi impactado pelos menores preços da soja e do trigo.

Em 12 meses, o índice teve alta de 6,55%.

Mesmo com o resultado positivo, a alta nos custos de produção acontece de forma mais acelerada do que os preços, estreitando as margens de lucro da atividade.

Na comparação com outros índices de inflação, o IICP cresce acima do IPCA, “o que significa que apesar de estarmos vivendo um momento de inflação geral dos preços no Brasil, ainda assim os produtos que compõem a cesta do custo de produção estão encarecendo de forma mais acelerada que os preços gerais da economia”, destaca o relatório.

mercado, agropecuária, Inflação, economia, tributo, imposto, conta, custo