Pular para o conteúdo

preço sobe em Dourados e baixa em Rio Verde. Veja cotações

- - - - - PUBLICIDADE - - - - -

soja

Grãos de soja. Foto: Mapa

- - - - - PUBLICIDADE - - - - -

Os preços da soja oscilaram de maneira mista nesta quarta-feira (19) no Brasil. O dia foi volátil em Chicago e no dólar. Em ritmo lento, alguns negócios foram registrados. Os produtores estão focados no plantio e esperam por melhores preços. A proximidade do segundo turno das eleições presidenciais também traz incertezas.

Veja cotações no mercado físico

  • Passo Fundo (RS): a saca de 60 quilos subiu de R$ 182,00 para R$ 183,00

  • Região das Missões: a cotação cresceu de R$ 181,00 para R$ 182,00

  • Porto de Rio Grande: o preço valorizou de R$ 188,00 para R$ 189,00

  • Cascavel (PR): o preço estabilizou R$ 180,00

  • Porto de Paranaguá (PR): a saca seguiu em R$ 187,00

  • Rondonópolis (MT): a saca permaneceu em R$ 168,00

  • Dourados (MS): a cotação foi de R$ 172,00 para R$ 175,00

  • Rio Verde (GO): a saca passou de R$ 170,00 para R$ 167,00

Soja em Chicago

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a quarta-feira com preços em alta moderada, em uma sessão de muita volatilidade. A alta do petróleo, rumores de que a China voltou a marcar presença na ponta compradora e fatores técnicos asseguraram a leve alta.

Mas a reação – lembrando que a manhã foi de perdas – foi limitada pelo cenário fundamental. A colheita avança bem nos Estados Unidos e o plantio evolui rápido no Brasil. Além disso, o mercado ainda repercute o esmagamento fraco de setembro nos Estados Unidos.

Contratos futuros

 

Os contratos da soja em grão com entrega em novembro fecharam com alta de 0,50 centavo ou 0,03% a US$ 13,72 por bushel. A posição janeiro teve cotação de US$ 13,82 por bushel, com ganho de 0,75 centavos de dólar ou 0,05%.

Nos subprodutos, a posição dezembro do farelo fechou com baixa de US$ 0,10 ou 0,02% a US$ 401,70 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em dezembro fecharam a 70,64 centavos de dólar, com ganho de 1,90 centavo ou 2,76%.

Câmbio

O dólar comercial encerrou a sessão em alta de 0,41%, sendo negociado a R$ 5,2750 para venda e a R$ 5,2730 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,2540 e a máxima de R$ 5,2980.