Pular para o conteúdo

EUA vão barrar produtos provenientes de desmatamento

- - - - - PUBLICIDADE - - - - -

Os Estados Unidos deram mais um passo no processo para barrar produtos provenientes de desmatamento — isso segundo as próprias autoridades locais. A medida pode afetar 10% das vendas brasileiras para o país norte-americano. Oficialmente, a proposta visa proibir commodities provenientes de áreas desmatadas a partir de 2020. Uma consulta pública foi aberta nos EUA nesta semana para receber opiniões para realizar a forma mais correta de fazer esta limitação de produtos, procurando incentivar a aquisição de commodities agrícolas que são produzidas de forma sustentável.

+ Estoques de grãos da UE sobem com exportação ucraniana, diz consultoria

- - - - - PUBLICIDADE - - - - -

Ao mesmo tempo em que os Estados Unidos colocam em discussão a possibilidade de proibir a importação de produtos do Brasil de áreas desmatadas, o Supremo Tribunal Federal (STF) retomou o julgamento de uma ação declaratória de omissão para garantir o funcionamento do Fundo Amazônico. O fundo foi criado em 2008 e recebe doações de instituições e governos internacionais com a intenção de financiar ações de prevenção e combate ao desmatamento na Amazônia Legal.

Análise sobre a posição dos EUA sobre desmatamento

desmatamento - ar seco

Foto: Carlos Celestino/Secom-MT

Diante dessa situação, o comentarista Miguel Daoud explicou quais commodities estão na mira das autoridades norte-americanas. Em participação na edição desta sexta-feira (21) do telejornal ‘Mercado & Companhia’ (vídeo acima), ele também analisou quais serão os impactos para o Brasil caso essa medida seja definitivamente aprovada pelos Estados Unidos.

________

Saiba em primeira mão informações sobre agricultura, pecuária, economia e previsão do tempo. Clique aqui e siga o Canal Rural no Google News.