Pular para o conteúdo

Agricultura familiar: saiba tudo sobre esse tema

- - - - - PUBLICIDADE - - - - -

Agricultura familiar: saiba tudo sobre esse tema

A agricultura familiar é um termo que engloba diversas atividades rurais realizadas em propriedades de menor porte. Essas atividades podem envolver a produção de alimentos, a criação de animais, a produção de materiais orgânicos e ainda a recriação da paisagem.

Agricultura familiar
Agricultura familiar

Embora existam diferentes definições de agricultura familiar, todas elas se baseiam na ideia de que esse tipo de agricultura é feito por pequenos produtores, na maioria das vezes em propriedades rurais de até cinco hectares. Esse modelo de agricultura está se tornando cada vez mais importante, já que é responsável por responder por cerca de da produção agrícola mundial.

- - - - - PUBLICIDADE - - - - -

Além disso, ela é extremamente importante para o equilíbrio ambiental, pois é a que mais utiliza técnicas sustentáveis. Por isso, é importante que todos saibam o que é e os benefícios que ela traz para o mundo.

A agricultura familiar é um termo que engloba diversas atividades rurais realizadas em propriedades de menor porte. Essas atividades podem envolver a produção de alimentos, a criação de animais, a produção de materiais orgânicos e ainda a recriação da paisagem.

Essa atividade que vem ganhando cada vez mais espaço no mundo. Essa atividade é extremamente importante para o equilíbrio ambiental, pois é a que mais utiliza técnicas sustentáveis. Além disso, a atividade é responsável por responder por cerca de da produção agrícola mundial.

Agricultura familiar: como iniciar

Há diversas maneiras de se iniciar, dependendo do objetivo do agricultor e da estrutura da propriedade. Os principais tipos de iniciativas estão listados a seguir.

Segundo o professor de economia agrícola da Universidade Federal de Viçosa (UFV), Wilian de Souza Moreira, é possível iniciar um negócio no ramo de quatro formas: como autônomo, associação, cooperativa ou organização familiar.

“É importante que o agricultor analise qual a melhor forma de iniciar o negócio de agricultura familiar de acordo com as características da propriedade e das condições do mercado”, destaca Moreira.

As formas de iniciar um negócio no setor são como autônomo, associação, cooperativa ou organização familiar estão descritas a seguir.

Autônomo

Se o agricultor tem uma propriedade e pretende explorá-la de forma independente, ele pode iniciar o negócio de agricultura familiar como autônomo. Neste caso, é importante que o agricultor domine a atividade e saiba como lidar com os produtos.

Associação

A associação é um caso de cooperativismo, onde duas ou mais pessoas se unem para explorar uma propriedade de forma conjunta. Neste modelo, cada integrante da associação é dono de uma parte da propriedade e divide os custos e lucros.

Cooperativa

A cooperativa é um modelo de negócio semelhante à associação, mas com a diferença de que os integrantes da cooperativa são donos de uma parte da propriedade e têm direito a voto nas decisões da cooperativa.

Organização familiar

A organização familiar é uma forma de cooperativismo que reúne membros da família para explorar a propriedade. Neste caso, a organização familiar pode ser constituída por qualquer número de pessoas, desde que seja uma família.

Independentemente da forma de iniciar um negócio de agricultura familiar, é importante que o agricultor conheça bem a atividade e saiba lidar com os produtos. Além disso, é importante estudar o mercado para identificar as melhores oportunidades.

Agricultura familiar x agricultura convencional

A agricultura familiar x a agricultura convencional é um debate que gera muita polemica. Enquanto a agricultura familiar é vista como benéfica para o meio ambiente, a agricultura convencional é defendida como a forma mais produtiva de produzir alimentos. No entanto, é possível conciliar as duas formas de agricultura?

A agricultura familiar é baseada na produção de alimentos para o próprio consumo da família e seus vizinhos. Geralmente, é uma agricultura orgânica, que utiliza técnicas agroecológicas e produz baixos impactos ambientais. Já a agricultura convencional é uma agricultura industrial, que utiliza defensivos agrícolas, hormônios e outros agrotóxicos.

A agricultura familiar é benéfica para o meio ambiente, pois utiliza técnicas agroecológicas, que reduzem o uso de agrotóxicos. Além disso, a agricultura familiar é produtiva, pois utiliza o espaço de forma racional e os alimentos produzidos são frescos.

A agricultura convencional é produtiva, pois utiliza o espaço de forma racional e os alimentos produzidos são frescos. No entanto, a agricultura convencional é prejudicial ao meio ambiente, pois utiliza agrotóxicos. Além disso, a agricultura convencional é pouco sustentável, pois utiliza monoculturas e defensivos agrícolas.

Portanto, é possível conciliar a agricultura familiar x a agricultura convencional. Ela é benéfica para o meio ambiente, pois utiliza técnicas agroecológicas, que reduzem o uso de agrotóxicos. Além disso, a agricultura familiar é produtiva, pois utiliza o espaço de forma racional e os alimentos produzidos são frescos. Já a agricultura convencional é produtiva, pois utiliza o espaço de forma racional e os alimentos produzidos são frescos. No entanto, a agricultura convencional é prejudicial ao meio ambiente, pois utiliza agrotóxicos. Além disso, a agricultura convencional é pouco sustentável, pois utiliza monoculturas e defensivos agrícolas. Por isso, é importante que o Brasil tenha uma agricultura diversificada, que utiliza a agricultura familiar e a agricultura convencional.

Leia também Agro Negócio