Pular para o conteúdo

Inflação em queda favorece redução da Selic, diz Faesp

- - - - - PUBLICIDADE - - - - -

dinheiro moeda recurso, inflação, PIB, juros - g20 - faesp

Foto: Pixabay

- - - - - PUBLICIDADE - - - - -

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp), Fábio de Salles Meirelles, avaliou que a escalada dos juros nos últimos meses parece ter contido a inflação, que dá sinais de arrefecimento. Dessa forma, ela ressaltou que o setor do agro espera que o Banco Central (BC) comece a reduzir taxa Selic no decorrer dos próximos meses.

+ Preços ao produtor caem 1,96% em setembro

Meirelles comentou a decisão do Copom desta quarta-feira (26 de outubro) que manteve os juros básicos em 13,75% ao ano. “Considerando a importância da retomada de índices mais elevados de crescimento econômico, é importante que a política monetária vá sendo calibrada de modo a facilitar o acesso ao crédito, com juros reais menores”, ponderou o presidente da Faesp.

A saber, o Brasil está quebrando novo recorde na safra de grãos 2021/2022. Nesse sentido, Meirelles acentuou o significado das linhas de crédito do Plano Safra, cujos juros, em especial para pequenos e médios produtores, apresentam taxas menores em relação às taxas médias de mercado.

“É pertinente que se encontrem alternativas de fontes de recursos e condições mais favoráveis” — Fábio de Salles Meirelles

“No entanto, considerando o tamanho da agropecuária, a crescente demanda por recursos e os altos custos de produção, é impossível o atendimento da necessidade do setor”, declarou o executivo. “Por isso, é pertinente que se encontrem alternativas de fontes de recursos e condições mais favoráveis para as linhas de financiamento”, prosseguiu, assim, o presidente da Faesp.

Faesp: expectativas em prol do agro

agro, financiamento

Foto: CNA/Wenderson Araujo/Trilux

Fábio de Salle Meirelles frisou, ainda, ser importante que, independentemente da Selic, o spread nas instituições bancárias seja menor. Isso porque, nos patamares atuais, encarece exageradamente o dinheiro captado pelos produtores rurais para financiar as atividades agropecuárias.

“O agronegócio desempenha expressivo protagonismo” — Fábio de Salles Meirelles

“De todo modo, esperamos que a inflação continue em queda e que os juros, gradualmente, sejam reajustados para baixo, a fim de estimular os investimentos e o crescimento da economia nacional”, afirmou Meirelles. “O agronegócio desempenha expressivo protagonismo”, concluiu.

__________

Saiba em primeira mão informações sobre agricultura, pecuária, economia e previsão do tempo. Clique aqui e siga o Canal Rural no Google News.