Pular para o conteúdo
- - - - - PUBLICIDADE - - - - -

O mercado físico do boi gordo terminou a semana com preços mais baixos.

De acordo com o analista de Safras & Mercado Fernando Henrique Iglesias a queda nos preços da arroba do boi agora ocorre em todas as principais praças de produção e comercialização do país, uma vez que os frigoríficos apontam para um conforto nas escalas de abate.

- - - - - PUBLICIDADE - - - - -
boi

Foto: Pixabay

Além disso, ainda é mencionada dificuldades nas negociações com importadores chineses, que no decorrer do segundo semestre passaram a renegociar ativamente contratos de exportação. Nesse sentido mesmo animais padrão China contam com maior pressão

“A possibilidade de recuperação dos preços da arroba no último bimestre vai depender mais do consumo doméstico do que das exportações de carne bovina, diferente do que ocorreu em anos anteriores, quando o mercado esteve amplamente centrado no fluxo exportador”, diz Iglesias.

Dessa maneira, em São Paulo (SP), a referência para a arroba do boi ficou em R$ 283. Já em Dourados (MS), a cotação recuou para R$265.

Ao mesmo tempo, em Cuiabá (MT), a arroba de boi gordo finalizou o dia cotada a R$ 253. Simultaneamente, em Uberaba (MG), as cotações ficaram em R$ 282.

Já em Goiânia (GO), a arroba continuou cotada em R$ 262.

Boi: mercado atacadista

O mercado atacadista de boi gordo segue com preços estáveis.

De acordo com Iglesias, o ambiente de negócios ainda sugere pela queda das cotações até a próxima virada de mês, considerando a lenta reposição entre atacado e varejo até lá. Por outro lado, a demanda aquecida típica durante o último bimestre pode motivar a recuperação dos preços da carne no atacado.

Então, o quarto dianteiro foi precificado a R$ 16 por quilo.  Já a ponta de agulha teve preço de R$ 15,80.

Por fim, o quarto traseiro do boi teve preço de R$ 21,25 por quilo.