Pular para o conteúdo

E-título pode ser baixado até o final deste sábado.

- - - - - PUBLICIDADE - - - - -

Os eleitores de todo o País têm até este sábado (29), às 23h59, véspera do segundo turno das eleições, para baixar ou atualizar o e-Título, documento eletrônico de identificação que substitui a versão impressa do título de eleitor.

Implementado em 2018, e-Título pode ser baixado no celular para ser apresentado no momento da votação, desde que esteja atualizado e com foto. Ele também pode ser utilizado para consulta do local de votação, bem como justificativa de ausência às urnas, emissão de certidão de quitação eleitoral e nada consta criminal, entre outros serviços.

- - - - - PUBLICIDADE - - - - -

Trânsito

A Esplanada dos Ministérios permanecerá sem intervenções de trânsito ou pedestres no dia da votação. Mas fica o alerta de que mudanças poderão ocorrer em caso de necessidade, conforme avaliação do gabinete de gestão estratégica. Inclusive, o acesso à Praça dos Três Poderes pode ser restrito, caso sejam detectadas possibilidade e movimentação de público para o local. A população será avisada previamente por meio dos canais oficiais do Governo do Distrito Federal.

Avenidas, ruas e rodovias distritais e federais serão monitoradas pelos órgãos de trânsito locais – departamentos de Trânsito (Detran- DF) e Estradas de Rodagem (DER/DF) e batalhões da PMDF – e, ainda, pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Intervenções pontuais nesses locais poderão ser feitas para melhor fluidez do trânsito.  Equipes de atuação semafórica estarão de prontidão, caso seja necessário fazer alguma intervenção.

Ministério da Agricultura muda secretário de Política Agrícola (canalrural.com.br)

Um Protocolo de Ações Integradas (POI) foi elaborado sob a coordenação da Secretaria de Segurança Pública (SSP/DF) e das forças de segurança do DF para a garantia da ordem no segundo turno das eleições, neste domingo (30).

“Após o primeiro turno das eleições, nos reunimos com representantes das instituições envolvidas para avaliar a necessidade de possíveis modificações para o segundo turno. O protocolo colocado em prática se mostrou bastante eficiente, sendo necessário fazer pequenos ajustes internos”, ressaltou o secretário de Segurança Pública do DF, Júlio Danilo.

O planejamento prevê reforço do policiamento no dia 30 nos pontos de votação, nas escolas, nos locais de apuração de votos, na segurança de juízes eleitorais e na prevenção e monitoramento de crimes eleitorais. Haverá, ainda, reforço das equipes de atendimentos de emergência, de delegacias e batalhões, escolta de promotores públicos e juízes eleitorais e policiamento de trânsito em vias e rodovias.

O documento prevê, também, ações específicas que antecedem o dia do pleito, como a proteção de locais de armazenamento de urnas eletrônicas e o transporte para locais de votação, que estão em prática desde a semana passada. Toda a movimentação será acompanhada e monitorada pelas forças de segurança do DF.

O Congresso Nacional, ministérios da Justiça e Segurança Pública e de Relações Exteriores, além do Supremo Tribunal Federal (STF) e Tribunal Superior Eleitoral (TSE) serão protegidos com gradis instalados pelos próprios órgãos. Além do reforço da segurança pela PMDF, os prédios públicos contarão com segurança própria.

Foto: SSP/DF

Reforço do policiamento

O policiamento está reforçado desde o último dia 19 de outubro, quando teve início a operação com o processo de lacração de urnas eletrônicas. Desde então, os equipamentos estão sob vigilância e monitoramento diuturno de policiais militares. O transporte das urnas para os 610 locais de votação contará com escolta da Polícia Militar do DF (PMDF).

Até o término de todo processo de votação, as escolas ficarão sob monitoramento da PMDF, assim como ocorrerá nas 20 juntas de apuração. Os cartórios eleitorais ficarão sob a responsabilidade da Polícia Judicial, exceto aqueles que também forem utilizados para votação ou apuração. Estes ficarão também sob a tutela da PMDF.

Todo o efetivo disponível das forças de segurança estará atuando, ou de sobreaviso, no dia da votação.

A Polícia Civil do Distrito Federal será responsável pela escolta de juízes eleitorais e promotores no dia da votação, no domingo (30). O Detran atuará no controle e organização do trânsito nas proximidades de pontos de votação em todo DF. 

Todas as unidades das forças de segurança, próximas aos locais de votação, estarão com efetivo reforçado e de prontidão para atuar, caso necessário. Unidades especializadas das Polícias Militar e Civil, como Choque, Cavalaria, Operações Aéreas, Policiamento com Cães e unidades de operações especiais (Bope e DOE), estarão de sobreaviso.

Divulgação dos resultados

Segundo o documento, toda a Segurança Pública e órgãos locais e federais que participam da operação estarão em condições de atuar em caso de possíveis atos públicos ou manifestações durante a apuração e após a divulgação dos resultados.

josé cruz - agencia brasil - urna - propostas para o agro dos 12 candidatos à Presidência da República

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Lei Seca

Não há previsão de proibição do comércio de bebidas alcoólicas no dia da eleição, de acordo com o TRE. Cabe destacar que os órgãos de trânsito vão atuar, em todo o DF, na fiscalização da alcoolemia ao volante.

Clique AQUI, entre no grupo de WhatsApp do Canal Rural Brasília e receba notícias em tempo real.